Canto Vazio

Canto vazio

<

Canto Vazio é uma canção de resistência, brasileira e latino-americana, fusão de ritmos e de audácias. Um saudável amálgama de influências, no acento ibérico de um dos violões, no resgate da chacarera argentina, nas tradições culturais brasileiras. É forte e lírica, é despojada, e precisa como uma adaga. O arranjo une músicos de diferentes origens, que também transmitem suas vivências na execução, no coro, no envolvimento com a proposta de integração e compromisso que a canção provoca.

É também dedicada a Sérgio Ricardo, presença que perpassa todo o disco, inspiração e referência de qualidade e coragem. Mas também é a força telúrica de Mercedes Sosa,  tem o acento dos espaços abertos da liberdade. Canto Vazio, mais que o fechamento do disco Noturno, é um convite a se mergulhar no trabalho de intensa personalidade de Marcos Braccini.

 

Canto Vazio
(Marcos Braccini, Antonio Gomes Neto, Pedro Braccini)

Para Sérgio Ricardo

Vai a canção, adaga
arma a cortar os nós
faz dessa voz a vaga
cala o silêncio atroz

Cada palavra, punhal contra o medo
nosso segredo, uma revelação
desafiar a escuridão
renunciar não

Quanta esperança vã
nas dobras de um olhar
que segue a te buscar
na estrela da manhã

Cada canção apaga
a dor de outras canções
a minha dor deságua
no mar de outras paixões

Olho no olho do teu companheiro
há um guerreiro em cada solidão
em cada grito uma oração
castigo e perdão

Quanta esperança vã
nas dobras de um olhar
que segue a te buscar
na estrela da manhã

 

Marcos Braccini          voz, coro e palmas
Rafael Martini          arranjo, violão, coro e palmas
João Pires          violão
Leopoldina          coro e palmas
Alexandre Andrés          flauta e palmas
Edson Fernando          percussão e palmas
Milagros Vazquez          percussão e palmas